Segurança de dados – como o link dedicado faz a diferença

A segurança de dados na internet se tornou indispensável para o mercado corporativo, pois qualquer interferência ou risco de vulnerabilidade na rede pode transformar um simples processo de administração de dados em um verdadeiro pesadelo.

O vazamento de informações e as falhas na segurança da informação das empresas pode provocar danos irreparáveis e ter um impacto direto e muito negativo no crescimento e no êxito dos negócios, prejudicando processos organizacionais e rotinas internas, criando problemas em transações comerciais online e resultando até mesmo na perda de clientes.

Para evitar problemas graves como violações de privacidade e até fraudes bancárias, o uso de um link dedicado se torna vital para garantir a segurança das empresas, fazendo toda a diferença quando o assunto é criar um sistema seguro para o compartilhamento de dados para provedores e evitando os riscos de ataques de negação de serviços (DDoS), exposição dos ISPs de seus clientes ou até mesmo ataques à DNS (Domain Name Server), por exemplo.

Como o uso de link dedicado aumenta a segurança dos seus dados

A tecnologia por trás da utilização dos dispositivos móveis facilita e muito os processos relativos ao dia a dia das empresas, mas essa otimização de recursos precisa estar aliada à proteção contra alguns perigos que rodeiam o mundo cibernético.

O link dedicado fornece uma conexão privada e direta para o envio de informações para o provedor, causando muito menos interferência e evitando os riscos de oscilação, falha de carregamento e falta de conexão encontrados na utilização de serviços de banda larga.

Ele é uma solução para empresas que precisam de mais confiabilidade, estabilidade e segurança em termos de conexão à internet, já que oferece exclusividade de acesso através de um caminho privativo junto ao provedor do serviço, de forma segura e rápida, proporcionando maior segurança do que a conexão pública de acesso compartilhado à internet.

A importância da segurança de dados

Uma pesquisa desenvolvida em 2017 pelo Global Interconnection Index aponta que a troca de dados entre as empresas deve atingir uma taxa de crescimento cerca de duas vezes maior do que a de acessos à internet ainda em 2020.

De acordo com o estudo, a troca de informações deve chegar a um volume seis vezes superior ao tráfego IP global, atingindo um aumento de 24%, enquanto a velocidade de interconexão também deverá crescer cerca de 45% e alcançar 5.000 terabits por segundo (Tbps).

Isso mostra o quanto o trânsito de dados privados entre empresas está superando a internet pública, o que aumenta a discussão acerca dos riscos de segurança cibernética à medida que as empresas utilizam recursos sem planejamento e ferramentas ineficientes que colocam em risco seus usuários e provocam o vazamento de informações durante a troca privada de dados.

Isso demonstra a importância de buscar soluções que tragam mais segurança para as empresas, como o link dedicado. Com um papel fundamental para a utilização de um canal de conexão exclusivo e único, o uso do link dedicado oferece mais proteção para os processos internos das organizações e mais segurança na hora de administrar dados e compartilhar arquivos que contenham informações sensíveis ou sigilosas, como aquelas pertinentes aos setores de segurança, patrimônio, finanças, saúde, seguros, e outros.

O que é LGPD

A Lei 13.709/2018, sancionada em 14 de agosto de 2018 e conhecida popularmente como LGPD é a nova Lei Brasileira de Proteção de Dados que regulamenta e específica a proteção de dados pessoais e estabelece regras sobre a coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento deles através de um padrão de proteção mais elevado, determinando penalidades caso exista o não cumprimento da norma.

A LGPD impõe restrições à coleta dados pessoais e estabelece, como regra, o consentimento do titular para o manuseio de informações sensíveis, como opinião política, convicção e filiação à organização religiosa, origem racial ou étnica, filiação à sindicatos, dados referentes à saúde ou vida sexual, dados genéticos ou biométricos, entre outros.

Ela determina o cumprimento de obrigações legais pelo controlador dos dados e fornece garantia da prevenção à fraude e à segurança do titular, estipulando o direito a medidas legais e abertura de processos caso ocorra qualquer manuseio de forma incorreta ou vazamento de informações.  

A LGPD é aplicável para setores e empresas que lidam principalmente com informações sensíveis, como instituições financeiras e de saúde, por exemplo, que precisam ser extremamente cautelosas em guardar, lidar e proteger esses dados sem correr riscos de vulnerabilidades na rede, insegurança de bancos de dados e ameaças de invasões e vazamentos dessas informações.

Como proteger os dados dos seus clientes

O uso de link dedicado é uma das principais ferramentas para garantir mais segurança, velocidade, disponibilidade e estabilidade de acesso à web, tudo isso aliado à uma conexão de alta performance.

Ele permite mais agilidade nos processos internos e garante mais segurança dos recursos e proteção de dados, facilitando o acesso a informações online, upload e download seguro de dados e arquivos e permitindo mais dinamismo na administração de informações sensíveis. 

Sem os problemas de interferência, oscilação e indisponibilidade de acesso e conexão, que tornam mais fácil o acesso de hackers para captura de dados, instalação de vírus e de outros malwares, o link dedicado favorece a proteção de informações e também possibilita que qualquer problema seja solucionado mais rapidamente e com menos riscos.

Quer contar com mais segurança e rapidez para garantir o crescimento do seu negócio? Então entre em contato com a ITS Brasil e confira como um link dedicado de excelência mundial pode fazer a diferença para a segurança dos dados da sua empresa.